Work and the City: An analysis of domestic service and the circulation of foreign maids in the city of Rio de Janeiro (1880-1930)

Keywords: domestic service, European immigration, worlds of work, newspaper ads, Rio de Janeiro

Abstract

Since slavery, domestic service was one of the labor activities that most employed women, especially those of color, who until today is the portion of the population that occupies the most such activity in Brazil. However, the research presented aims to analyze the participation of European maids in Rio's domestic service, highlighting the ways in which they were inserted in the said activity, which nationalities were most demanded and offered, as well as investigating the circulation of these characters in the city of Rio of January. Thus, from the addresses provided in the advertisements, a mapping of such locations of the demands for foreign maids and their offer was made, thus verifying the spatialization of these characters in the Federal Capital.

References

REFERÊNCIAS

Documentos Oficiais

IBGE (2017). PNAD Contínua 2017: realização de afazeres domésticos e cuidados de pessoas cresce entre os homens, mas mulheres dedicam quase o dobro do tempo. Acessado em 18/04/2018. Disponível em: http://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/20911-pnad-continua-2017-realizacao-de-afazeres-domesticos-e-cuidados-de-pessoas-cresce-entre-os-homens-mas-mulheres-ainda-dedicam-quase-o-dobro-do-tempo.html

DISTRITO FEDERAL. Recenseamento do Rio de Janeiro (1906). Realizado em 20 de setembro de 1906. pp. 126-127 Acessado em 27 de maio de 2018. Disponível em: biblioteca.ibge.gov.br. (PP.108-109)


Peridódicos – Biblioteca Nacional

Jornal do Commercio (1882-1932)
Anúncios refrentes as data: 13 de maio de 1910, 13 de maio de 1915, 13 de maio de 1920, 04 de novembro de 1912, 01 de novembro de 1897, 06 de novembro de 1882, 13 de maio de 1902, 13 de maio de 1920

Cronista

EDMUNDO, Luiz (2003). O Rio de Janeiro do meu tempo. Brasília: Senado Federal, Conselho Editorial. (p.200)


Mapas

DISTRITO FEDERAL (1907). Planta da cidade do Rio de Janeiro [cartográfico]: do guia profissional adoptado na força policial do distrito federal.. Disponível em: http://objdigital.bn.br/objdigital2/acervo_digital/div_cartografia/cart1407012/cart1407012.jpg

Localização de criadas e criados no Rio de Janeiro através de dados de anúncios do Jornal do Commercio (1882, 1887, 1892, 1897, 1902, 1907, 1912, 1917, 1922, 1927, 1932). Google Maps



Bibliografia


ANDALL, Jacqueline (1999). Gender, Migration and Domestic Service: the politics of Black women in Italy. British: Routledge, 2017; MOMSEN, Janet Henshall. Gender, migration , and domestic service. British:Routledge.

BENCHIMOL, Jayme L (1992). Pereira Passos: um Haussmann Tropical. A renovação urbana da cidade do Rio de Janeiro no início do século XX. Rio de Janeiro: Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esportes. Departamento Geral de Documentação e Informação Cultural. Divisão de Editoração. (p.97-103)
CHALHOUB, Sidney.(2003) Machado de Assis: historiador. São Paulo: Companhia das Letras.

GUIMARÃES, Lucia Maria Paschoal.(1997) Breve Reflexões sobre o problema da imigração urbana. O caso dos espanhóis no Rio de Janeiro (1880-1914). Acervo. Revista do Arquivo Nacional. Jul/dez. 1997. (p.188)

__________________ (2001) Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores no Rio de Janeiro da belle époque. 2ª ed. Campinas/SP: Editora da UNICAMP. (P.65)

COLE, Jeffrey E. Cole; BOOTH, Sally S. (2007). Dirty work: Immigrants in domestic service, agriculture, and prostitution in Sicily. British: Lexington Books.

FAUSTO, Boris (2000). Fazer a América. A imigração em massa para a América Latina. 2 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo. (p.23)
GALEANO, Diego A (2012). Criminosos viajantes, vigilantes modernos. Circulações policiais entre Rio de Janeiro e Buenos Aires, 1890-1930. Tese de Doutorado. Rio de janeiro: UFRJ/IFCS. (p.73)
GRAHAM, Sandra L.(2005) Caetana diz não: Histórias de mulheres da sociedade escravista brasileira. Trad. Pedro Maia Soares. São Paulo: Companhia das Letras,

__________________. (1992). Proteção e obediência: criadas e seus patrões no Rio de Janeiro, 1860-1910. tradução de Viviana Bosi. São Paulo: Companhia das Letras. (p.209)

KLEIN, Herbert S. “Migração internacional na História das Américas”. In. FAUSTO, Boris. (2000) (org.) Fazer a América. A imigração em massa para a América Latina. 2 ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo. (p.25)
MEDEIROS, Lená Menezes de; MATOS, Maria Izilda Santos de (2017). Gênero e imigração Mulheres portuguesas em foco (Rio de Janeiro e São Paulo – XIX e XX). São Paulo: e-Manuscrito.
MICELI, Bruna Santos (2011). O desenvolvimento do espaço urbano do Rio de Janeiro: principais observações a partir do Paço da Cidade. Anais do I Simpósio Brasileiro de Cartografia Histórica. . p.8. Disponível em: http://www.ufmg.br. Acessado em 12 de março de 2018. (p.8)

RIBEIRO, Gladys Sabina (1987). “Cabras” e “Pés-de-chumbo”: os rolos do tempo. O antilusitanismo na cidade do Rio de Janeiro (1890-1930). Dissertação. Instituto de Ciências Humanas e Filosofia. Centro de Estudos Gerais. Niterói: UFF.(p.84)

SILVA, Érica Sarmiento de (2009). Um passeio pelas ruas do Rio Antigo: pioneiros galegos, a Rua da Ajuda e o mercado ambulante. Revista o Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro. n.3, pp. 95-108. Disponível em: http://wpro.rio.rj.gov.br. Acessado em 14 de março de 2018. (pp.95-108)
SOARES,
SOUZA, Flávia F. de (2010) Para casa de família e mais serviço: o trabalho doméstico na cidade do Rio de Janeiro no final do século XIX. Dissertação de mestrado. Orientadora: Profª. Drª. Magali Gouveia Engel. São Gonçalo/RJ: UERJ-FFP/PPGHS. (p.239)

TRENTO, Angelo (1989). Do outro lado do Atlântico. Um século de imigração italiana no Brasil. São Paulo: Nobel. (pp.102-103)
Published
2021-06-30